Bilinguismo

EnsinoFundamental1_Texto1

“Define-se por Escola Bilíngue a escola que oferece ao aluno um ambiente propício para o desenvolvimento das habilidades de ouvir, falar, ler, escrever e pensar nas duas línguas, com naturalidade”. (Organização das Escolas Bilíngues do estado de São Paulo).

Crianças bilíngues são mais capazes de focalizar sua atenção em informações relevantes, sem se distrair com informações irrelevantes, e alternam a atenção entre duas tarefas ou metas sem se distraírem.

Bilinguismo no Ensino Fundamental I e II

Para alunos que vierem da Educação Infantil ou do Ensino Fundamental em escolas não-bilíngues, o Colégio Santa Amália Tatuapé oferece aulas de reforço de inglês gratuitas no período oposto ao regular. Este trabalho contribui para que a adaptação do aluno aconteça de maneira mais tranquila e eficaz.

Diferencial_Bilinguismo_Texto2

Dúvidas frequentes

1 – Mas qual a necessidade ou contribuição de uma segunda ou mais línguas na tenra infância?

Esta é uma dúvida que surge e traz angústia muitos pais.

Os estudiosos e defensores da aprendizagem de uma língua estrangeira desde cedo pelas crianças divergem quanto à idade ideal para iniciar este estudo, mas são unânimes em afirmar que crianças expostas a este aprendizado demonstram melhor desenvolvimento em diversas áreas do conhecimento, entre elas, cognitiva, cultural e social.

O fato de se apropriarem de outro idioma sem se preocuparem com os mecanismos linguísticos garante a elas uma aprendizagem natural e com a vantagem de se ter o desenvolvimento do aparelho fonador voltado para os fonemas específicos da língua.

O ambiente de imersão, acolhedor e desafiador, garante à criança lidar com a língua estrangeira como uma linguagem viva e estimulante.

2 – A criança consegue se adaptar a uma escola bilíngue mesmo tendo estudando antes em escola monolíngue?

Sim, se tratando de um processo de imersão, a criança passa a conceber que a 2ª língua também serve à comunicação e interação e, portanto, segue com a aprendizagem paralela à primeira língua.

3 – Com o fato de se ministrar dois currículos (em português e em inglês) o aluno acaba por ter prejuízo em relação aos conteúdos da grade brasileira?

Não, pois todos os conteúdos obrigatórios e sugeridos pelos PCNs são contemplados na programação. A escola amplia sua carga horária diária para cumprir com este compromisso.

4 – Por estudar em uma escola bilíngue, o aluno tem dificuldades para adaptar-se a uma outra proposta em caso de transferência?

Não no que diz respeito a conteúdo. Porém, pode acontecer do aluno não se adaptar a outra metodologia por questões de preferência pessoal.

5 – Os alunos de uma escola bilíngue apresentam erros graves de ortografia?

Não, o aluno pode apresentar erros na escrita das duas línguas como consequência natural da interferência de uma na outra, mas durante o processo e com o intenso contato e conhecimento dos aspectos fonéticos de cada uma delas, este registro vai se ajustando.